O foco na consciência da língua – o tornar-­se consciente de como funcionam os idiomas – deu origem a um sistema de aprendizagem inovador e eficaz que traduz o novo (ou velho!) idioma que se quer aprender em termos da gramática intuitiva. Isso torna a outra língua surpreendentemente acessível e descomplicada.


Dominar a gramática da língua portuguesa é um desafio que pouca gente consegue realizar a contento num país tão carente de educação como o Brasil. Mas, e se antes de mais nada, fosse possível entender como funciona nosso idioma a partir de vivências e usos concretos, diários e naturais, finalmente dominando os mecanismos da língua? Com essa abordagem, criou-se o conceito da Gramática Intuitiva que mostra como usar a intuição para entender português – e qualquer idioma – de forma única e competente. Uma Gramática intuitiva é uma proposta de fazer as pazes para sempre com nossa língua, como ela é.

O trabalho em torno do tema deu origem ao livro Uma Gramática Intuitiva (2013, Ed. EPU).

Os benefícios da gramática intuitiva, instrumento da conectação e da Gestão da Palavra:

  • Promove o domínio do conhecimento da palavra trazendo seu uso para um nível consciente;
  • Fornece recursos muito mais objetivos e meios acessíveis para qualificar a comunicação;
  • Propicia autonomia na comunicação;
  • A construção do conhecimento é feita com base no interesse pessoal do conectante.